Project Description

Laser de Argônio para Fotocoagulação de Retina

A Fotocoagulação a Laser de Argônio é um procedimento cirúrgico utilizado em casos de Retinopatia Diabética, Trabeculotomia e outras lesões oculares. Trata-se de um laser específico que coagula certos tecidos do globo ocular. Os pontos de coagulação na retina transformam-se em cicatrizes, que contribuem para estagnar a doença. O Laser de Argônio também ameniza o vermelho do olho, que são varizes da conjuntiva.

As principais indicações de fotocoagulação com raio laser de argônio são as relacionadas ao edema de mácula que leva à degeneração cistóide e buraco foveal; à zona de não perfusão capilar que leva à neovascularização; e à proliferação fibrovascular que leva à hemorragia e tração vítreo-retiniana.

O procedimento envolve a aplicação de luz intensa para queimar ou destruir estruturas intraoculares selecionadas, que podem ser tumores ou vasos sanguíneos anormais.

No dia do exame, o paciente deve estar acompanhado, não dirigir, nem executar atividades de risco. Após a aplicação do laser, pode haver visão baixa durante algumas horas, devido ao excesso de luz, e uma turvação acentuada da visão. Podem ocorrer também alterações na adaptação da visão, quando na mudança do claro para o escuro, e restrição do campo visual.

De acordo com a gravidade e a extensão da doença, são necessárias várias aplicações de laser, com intervalos semanais, quinzenais ou mensais.

Com uma boa avaliação e estudo, o Retinólogo pode usar o laser argônio para colar pequenos descolamentos iniciais da retina, evitando, em muitos casos a necessidade de cirurgias maiores.

A Fotocoagulação com Laser de Argônio é um método tradicional, clássico e seguro para tratar uma grande variedade de doenças da retina, entre elas:

  • Retinopatia diabética não proliferativa com maculopatia focal;
  • Retinopatia não proliferativa com maculopatia difusa;
  • Retinopatia diabética pré-proliferativa com maculopatia focal;
  • Membrana neovascular subretiniana;
  • Oclusões vasculares da retina;
  • Cirurgias vítreo-retinianas;
  • Lesões predisponentes ao descolamento;
  • Trações vítreo-retineanas;
  • Tumores da retina;
  • Doenças do epitélio pigmentar da retina e coróide;
  • Pequenas áreas de rasgadura da retina.

Clique aqui para agendar uma consulta ou ligue: (19) 3036-0033